quarta-feira, agosto 09, 2006

Ao Carlos, em Luanda...
Se as forças te faltarem, não te esqueças: Tchipepa tchipua tchivala tchilimba!
Abraço.