quarta-feira, julho 26, 2006


Abjecto
Dos "humanistas" Pinter, Tariq Ali, Saramago, Chomsky e todos os alinhados das marchas pela paz ainda não ouvi uma palavra de reprovação ao Hizballah. Nenhuma palavra em defesa do direito destas crianças crescerem sem estarem mergulhadas num fanatismo de ódio que culminará com as suas mortes precoces. Só propaganda anti-Israel.
É fácil perceber quão atrativo o Islão parece aos deserdados do totalitarismo comunista! O que custa a crer é que no Ocidente haja tanta gente a olvidar algumas das coisas mais essenciais da nossa civilização em nome de um "politicamente correcto" verdadeiramente abjecto.

3 comentários:

Anónimo disse...

Todas as imagens que aqui estão são do Hamas e não do Hezbollah. Suponho que para si é irrelevante. São árabes e pronto.

Daniel Oliveira

O bibliotecário anarquista disse...

Confesso que tive algumas dificuldades em perceber se as imagens eram do Hezbollah ou da minha querida Juve Leo!...

Anónimo disse...

Excellent, love it!
»