sexta-feira, maio 05, 2006


[Alentejo] A Ovibeja.
É uma feira pequena. Alicerçada, estrito senso, em torno de um sector de actividade moribundo. Como feira de actividades económicas, lato senso, não apresenta uma ideia inovadora ou um negócio francamente dinâmico que a região seja capaz de “exportar”. A animação musical não é entusiasmante. Porquê, então, este sucesso? Porque ao contrário daquilo que se possa pensar, e apesar de conservar uma dinâmica de debate em torno de hot issues para a região, a Ovibeja não é uma feira. É uma festa. A festa do equinócio da Primavera. A celebração do fim das chuvas e o início do convívio em espaço público. É também por isso que as ovinoites são o sucesso que são. É bom? É mau? É pouco? Não me cabe a mim responder. Sinto-me, tristemente, cada vez mais um outsider nesta região.

1 comentário:

O bibliotecário anarquista disse...

A Ovibeja pode não ser grande coisa. Mas o Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja seguramente que é. Pená é, que apesar de internacional, passe ao lado da classe política e da comunicação social.